Prepare-se para o verão: 5 dicas para você reformar sua piscina

A temporada primavera verão já chegou e com ela a temperatura alta. Saiba como reformar sua piscina e aproveitar o melhor dessa estação.

Imagine um dia de verão perfeito: sol escaldante, uma bebida bem gelada e… você não pode aproveitar a piscina, pois ela está fora de uso. Como resolver essa situação? Primeiro, o ideal é reformar a piscina durante o inverno ou períodos de seca, já que ela estará fora de uso e fica melhor para fazer uma obra maior, se for necessário. Porém, se você esqueceu, deixou para ultima hora ou estava muito ocupado, calma pois ainda dá tempo!

Procurando por piscinas em Sorocaba? Confira aqui!

Mas é preciso atentar a algumas dicas importantes, como por exemplo qual o tipo de piscina e o material de revestimento da mesma. Isso pois a manutenção e reforma de cada tipo de piscina são bem diferentes. As mais comuns são as de revestimento de azulejo ou pastilhas, as de fibra de vidro e as de vinil. Abaixo, fizemos uma lista de dicas para reformar a sua estrutura. seguindo essas como exemplo. Confira!

1. Estrutura
Antes de mais nada, independente se a sua piscina é de azulejo ou de fibra de vinil, é preciso atenção a estrutura dela. O local possui rachaduras, infiltrações ou algum outro defeito que possa prejudicar ou colocar a segurança dos usuários em risco? Então é melhor  verificar logo a possibilidade de troca de ralos, canos ou averiguar rachaduras antes de iniciar a troca de um revestimento.

Reformar a piscina de casa é mais fácil do que se pode imaginar, no entanto, é preciso saber qual o tipo de piscina que você possui para tomar os cuidados mais adequados e investir em materiais duradouros, evitando possíveis acidentes desnecessários.

2. Revestimento de azulejo, cerâmica ou pastilhas
Revestimentos antigos e desgastados deixam a aparência da piscina feia. Além disso, azulejos ou pastilhas quebradas podem gerar cortes nos mais desavisados e esses materiais quando quebrados ou soltos não podem simplesmente ser substituídos. É preciso remover as pastilhas, azulejos ou cerâmicas antigos, repetir o processo de impermeabilização da piscina e só após o período ideal de secagem é que se pode aplicar um novo revestimento.

Geralmente as cerâmicas e azulejos são os materiais mais usados para revestir piscinas. A cerâmica é mais resistente a produtos químicos e abrasivos, além disso as cerâmicas para piscina costumam ter proteção contra raios ultra violetas, o que pode ser uma vantagem para sua pele no verão.

Procurando por piscinas em Sorocaba? Confira aqui!

Se você quer apostar em um revestimento moderno, troque seu azulejo ou cerâmica por pastilhas de vidro. Além de um visual mais moderno e uma infinidade de cores a disposição, o revestimento com pastilhas de vidro facilita a limpeza.

Porém, também existem os contras da escolha. Quem optar por reformar a piscina com pastilhas de vidro terá que utilizar muito mais rejunte, pelo tamanho e espaço necessário entre as pastilhas. Caso tenha essa preferência, contrate uma empresa especializada para a instalação e tenha atenção ao nosso próximo item: o rejunte.

3. Rejunte
Se o revestimento da sua piscina não estiver danificado, basta fazer a manutenção e a limpeza do rejunte. Com o tempo, o rejunte exposto à umidade frequente pode ficar escuro e com aparência de sujo. A limpeza deve ser minuciosa, portanto o ideal é a contratação de uma empresa especializada, pois é necessário o uso de uma ferramenta especial para abertura das juntas e aplicação do novo rejunte em epóxi, material geralmente usado por sua maior durabilidade.

Aliás, quando a piscina de azulejo não é mantida da forma ideal ao longo do verão e a utilização não traz nenhum cuidado especial, é natural que o rejunte fique com acumulo de fungos, enquanto na piscina de fibra o rejunte fica esbranquiçado e com aparência de velho.

Caso não haja orçamento para contratação de uma empresa especializada, tenha paciência e limpe cada cantinho com muita atenção. Escovinha de cerdas pequenas para limpar bem os cantinhos e cloro para retirar todas as bactérias. E claro, muita paciência.


4. Piscina de Fibra

Se a sua piscina não é de cerâmica e sim de fibra, é natural que o material também se danifique com o tempo ou fique desbotado. Para reformar, lixe a superfície da fibra para deixa-la lisa novamente para depois polir e deixar a fibra como nova.

Se o problema for apenas desgaste da cor, basta pintar a fibra. Para que seja uma atividade mais rápida, o ideal é fazer o processo com um compressor.

5. Entorno
Por fim, vamos ao entorno da piscina. Ele pode ser um deck de madeira, de pedras, piso cerâmico ou cimento. Escolha em materiais que sejam duradouros, pois a madeira em contato com a umidade pode se desgastar muito mais rápido. Portanto, reformar sua piscina usando pedras ou cimento prolongará a vida útil de seu entorno, já que existem opções antiderrapantes, mais duráveis e pisos que não absorvem calor.

Agora é só aproveitar a piscina reformada e dar início à temporada mais quente do ano!

(via)

Encontre aqui telefones e endereços de lojas de piscinas em Sorocaba e região. Com o Guia do Construtor você encontra as melhores opções em construção civil: www.guiadoconstrutor.com.br/piscinas-em-sorocaba